titulo
nível acima | página inicial | mapa do site | links | e-mail


Perguntas que Auxiliam a Liderança

Sérgio Biagi Gregório

A metáfora do iceberg, em que se colocam os pensamentos e as emoções na parte invisível e os comportamentos e os resultados na parte observável, é usada pela terapia comportamental cognitiva e pelas ciências do comportamento para explicar as ações dos seres humanos. De acordo com esses estudos, 6/7 das ações humanas tem suas raízes na parte invisível, ou seja, onde estão localizados os pensamentos e as emoções. Para mudar os hábitos e os resultados, temos que atuar na sua base, que é o pensamento.

A liderança quieta deve se concentrar no pensamento e não nos detalhes. É aí que reside a força da pessoa humana, pois toda ação tem como origem um pensamento. Antonhy Jay disse: "Uma mente não-criativa pode identificar respostas erradas, mas é necessário ter uma mente muito criativa para identificar perguntas erradas". A pergunta certa brota do indivíduo que está preocupado com o bem público e não com os interesses particulares. Preocupando-se com o todo, libera energia criativa para a construção do bem comum.

Para liderar com êxito, devemos fazer perguntas questionadoras. Eis algumas delas: Há quanto tempo você tem pensado sobre isso? Você tem transformado os seus insights em hábitos? Com que freqüência você pensa nisso? Que nota, de 1 a 10, você daria ao seu emprenho de pensar no assunto? Quando você está no trabalho, você pensa no trabalho ou nos seus problemas particulares?

Quem pergunta está, ao mesmo tempo, exercitando a arte da audição. Por que? Porque ao perguntar a pessoa é obrigada a ouvir uma resposta, que tanto pode agradá-la como desagradá-la. O líder que não quer ouvir os seus subordinados está fadado ao fracasso. Ao invés de se chatear com os problemas trazidos por estes, seria mais produtivo tirar proveito deles. Para tanto, deve se concentrar no pensamento do seu liderado e não nos detalhes, nos resultados, pois estes tiveram origem no pensamento.

Observe uma entrevista do rádio. Quem orienta quem? Quem delimita quem? É o entrevistador, geralmente um jornalista, quem vai direcionando as respostas do entrevistado. Quando este último quer também fazer perguntas, ele fala que somente a ele é dado esse direito. O mesmo deve ocorrer em nossas conversas com os subordinados. Através de perguntas relevantes, podemos não só ajudá-los a pensar melhor como também a ter um maior conhecimento de suas funções dentro da organização.

Tenhamos em mente, em nossos questionamentos, a obtenção do bem público. Agindo assim, estimularemos a produtividade e aumentaremos os lucros da empresa.

Fonte de Consulta

ROCK, David. Liderança Tranqüila: Não Diga aos outros o que Fazer; Ensine-os a Pensar. Tradução de Maria Nascentes. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

São Paulo, 12/7/2006

Visite o site do Clube de Autores
e folheie o livro Leis Divinas ou Naturais,
por Sérgio Biagi Gregório

Faça o Curso 24h de Memorização e Leitura Online




mapa do site | página inicial | pesquisa no site